Archive of ‘Alentejo’ category

A História na minha Terra :: History in my Land

2014-02-23-01.58.56-1024x7682014-02-23-01.58.01-1024x768(scroll down for english)

No inicio do Verão, na minha quinta é usual uma parte da terra ser preparada (charruada) para ser semeado o sorgo, um cereal do género do milho que serve de alimento base aos animais nesta época do ano onde não existe outra pastagem.
Quando as máquinas revolviam a terra,qual não foi o meu espanto ao ver soltas, perdidas na terra duas moedas do século XIX ,de vinte réis cada uma, com a esfinge dos el- reis D. Carlos e seu pai D. Luis. Eu,sempre fascinada pelo passado, por objectos com História, apetece-me perguntar-lhes como vieram ali parar,que histórias me contam…

******************************

In early summer, on my farm is usually some part of the land be prepared (revolved) to be sown with sorghum, a bit like the corn cereal, to serving as food base for animals, this time of year where there is no other pasture.
When machines churned the soil, which was not my amazement wen i see loose, lost in the ground, two currencies of the nineteenth century, twenty reis each, with the Sphinx of el-kings D. Carlos and his father Don Luis. I always fascinated by the past, by objects with history, I feel like asking them how they came there stop, which stories they tell me…

Adeus Maio,até para o ano :: Goodbye May,until next year

020 (scroll down for english)

Maio abraça a natureza no seu esplendor, nos dias longos e mornos, no aroma doce do campo, no desabrochar vibrante das flores. Maio glorioso, em cada ano renova em nós a esperança num mundo mais colorido e justo,onde a paz seja um dia definitivamente pedra basilar. Adeus Maio,daqui a um ano voltaremos a ver-nos,mas uma coisa é certa,viverás sempre em mim.
Deixo-vos o meu simbolo de Maio: Um ramo campestre onde a papoila representa a alegria,a vida. O alecrim trauz a força a saúde. Folhas de oliveira simbolizam a paz,a luz. A espiga de trigo significa pão abundância.
Bordado á mão por mim,com linha de algodão sobre linho, ponto cheio,matiz,russo

**********************************

 May embraces nature at its greatest splendor, in the long, warm days, the sweet aroma of the field, the thriving blossoming of flowers. Glorious May each year renews in us the hope of a more colorful and just world where peace will one day be definitively cornerstone. Goodbye May in a year back to see us, but one thing is certain, you will live in me forever.
I leave you my symbol of May: A country branch where poppy represents the joy in life. The rosemary translates the force, health. Olive leaves symbolize peace, light. Wheatstalk means bread,plenty.
Handmade embroidery by me. Cotton thread on linen, with outline,satin,chain stitch.

Feira do Montado/Portel :: Montado/Portel Fair

(scroll down for english)

 Em todos os últimos fins de semana de Novembro realiza-se em Portel, no Alentejo, (perto da barragem de Alqueva) a feira do montado. Pessoalmente, gosto muito de visitar este evento de grande valor e projecção económica e social para o Alentejo de uma forma particular. Aqui, exibem-se as artes tradicionais tipicas da região de um tempo em que todos os artefactos decorativos ou de trabalho eram todos feitos á mão como: colmeias, roupas, loiça de barro,etc. Também são expostos com esmero e orgulho pelos seus produtores, todos os bens tradicionais que constituiram  a base de subsistência de tempos dificeis em Portugal e da Europa em guerra, e que continuam nos dias de hoje a serem muito apreciados pelo mundo fora. São estes o azeite, enchidos de carne, gado, pão, cereais, lã, mel,entre outros. No final, há sempre oportunidade para um lanche com carne da região e uma deliciosa ginginha de Óbidos.

**********************************************************

 In all last weekend of November was place in Portel, Alentejo, (near the barrage of alqueva) the fair mounted.    Personally, I love to visit this event of great economic and social value and projection for the Alentejo in a particular way. Here are exposed with care and pride by their producers, all traditional goods that constituted the livelihood of hard times in Portugal and Europe in war, and who continue today to be greatly appreciated by the outside world. These are oil, filled with meat, cattle, bread, cereals, wool, honey, among others.   In the end, there is always opportunity for a snack with meat in the region and a delicious  Obidos´s cherry drink.